A Região Douro

Descubra a emblemática Região do Vale do Douro

Antes de usufruir do seu cruzeiro, descubra a mais antiga região demarcada do mundo!

O Vale do Douro apresenta-se como uma região de contrastes, na qual a Natureza e o Homem se uniram para criar uma paisagem inesquecível. É uma terra plena de tradições, coloridas vinhas em socalcos, um rio cristalino e vinhos mundialmente famosos.

Desvende o Douro, um verdadeiro “excesso de Natureza”!

A sua Geografia

Localizada no Nordeste de Portugal, a região do Douro é ladeada pelas montanhas transmontanas e pelas beiras, conferindo-lhe uma paisagem irregular, monumental e sumptuosa, onde dominam vales fundos e escarpados.

Esta geografia proporciona à região um microclima muito peculiar, uma vez que as montanhas graníticas do Marão e Montemuro a abrigam dos ventos que chegam do litoral, permitindo-lhe invernos rudes e prolongados, com geadas e neve, e verões muito quentes e secos

Hoje em dia já é possível visitar esta região muito facilmente, por estrada (através de autoestradas ou estradas nacionais boas e seguras), de comboio, num barco de cruzeiro pelo famoso Rio Douro ou, até, de helicóptero.

Distinções

A Região do Vale do Douro engloba em toda a sua dimensão 3 distinções de Património Mundial da Humanidade por parte da UNESCO – o Alto Douro Vinhateiro, o Parque Arqueológico do Vale do Côa e, na cidade portuária, o Centro Histórico do Porto.

Este enclave quente que é o Douro foi, ainda, considerado pelo National Geographic Society em 2009, o 7.º destino turístico sustentável a nível europeu e o 16.º a nível mundial, num ranking de 133 destinos turísticos.

Atividade Vinícola

O microclima caraterístico da região do Douro, assim como os seus solos maioritariamente xistosos e cascalhosos e o trabalho do Homem, ajudam a explicar o nascimento de alguns dos vinhos mais interessantes e sofisticados do mundo: os vinhos do Douro.

Numa sabedoria herdada de antigas gerações, o Homem aproveitou os vales profundos que o Rio cavou e transformou as montanhas em socalcos vertiginosamente inclinados para os raios de sol e neles plantou vinha, verde no verão e cor do fogo no outono. Estes terraços únicos acompanham o percurso do Rio Douro, estreitando o seu leito com desfiladeiros que ocupam já uma área vitícola com cerca de 40.000 hectares.

A importância da região e dos seus vinhos cresceu com a criação da Região Demarcada do Douro em 1756, pelas mãos de Marquês de Pombal. Mas o Douro produz vinhos há mais de 2000 anos, entre os quais o mundialmente célebre Vinho do Porto. Para além das caraterísticas naturais, a mistura de uma abundante casta de uvas e os processos de vinificação garantem o seu sucesso. São considerados vinhos encorpados, densos, vibrantes e elegantes e têm-se imposto cada vez mais além-fronteiras, vencendo prémios mundialmente conhecidos.

Gastronomia

A Gastronomia típica da região duriense é um dos seus tesouros mais sedutores. Em muitos locais ainda se cozinha à maneira antiga, em potes de ferro colocados ao lume. Os sabores são intensos, desde os aperitivos ao prato principal, recheados com produtos produzidos na região.

A pastorícia e a agricultura ainda são atividades muito praticadas no Douro, e os pratos gastronómicos mais típicos baseiam-se nesta herança. A vitela e o cabrito assado no forno, o javali estufado, os enchidos e os queijos artesanais são exemplos de requinte e fama à mesa.

Os pratos de peixe, apesar de menos famosos, também são deliciosos, com peixes pescados no Rio Douro e seus afluentes, geralmente cozinhados fritos ou em escabeche.

E o azeite, puro e cristalino, apresenta uma qualidade excecional que acompanha brilhantemente qualquer prato.

Já no que diz respeito aos doces conventuais, a amêndoa ocupa um lugar central, assim como outros frutos secos. Doces como a aletria, o pão de ló ou os biscoitos de Teixeira são, também, famosos e a fruta plantada e colhida na região é agradavelmente saborosa.

Bebida à mesa não faltará, com os vinhos DOC a aprimorarem qualquer refeição e o Vinho do Porto, Vinho de Favaios e os típicos licores a embelezarem, ainda mais, esta Gastronomia.

Rio Douro

O principal rio que percorre esta região é o Rio Douro, considerado o terceiro maior da Península Ibérica. O Rio Douro nasce em Espanha, a mais de 2 mil metros de altitude, na serra de Urbión, e entra em Portugal perto de Barca d’Alva. Em território nacional percorre cerca de 213 km até encontrar a foz junto às margens das cidades do Porto e Vila Nova de Gaia.

Durante décadas, este Rio era considerado uma das principais artérias da região, sendo o canal principal para o transporte de vinho e de pessoas, através dos caraterísticos Barcos Rabelos. Na altura, era um rio perigoso e indomável, com correntes e baixios que exigiam grande perícia e experiência para o navegar. Hoje em dia, com a construção de diversas barragens, o seu curso é totalmente navegável e seguro e as cheias tornaram-se menos intensas.

Antes de desaguar no Oceano Atlântico, o Douro faz um caminho sinuoso e espetacular, serpenteando por margens ladeadas de socalcos abertos pela mão do Homem e de penhascos pontiagudos e vertiginosos.

Voucher Oferta
Voucher Oferta

Não sabe o que oferecer?Ofereça um Cruzeiro no Douro!

Saber Mais
Cruzeiros à Medida?
Cruzeiros à Medida?

Cruzeiros para grupos Personalizados com preços e condições especiais!

Pedir Proposta Grátis