Blog

O melhor Roteiro Gastronómico do Douro

voltar

Sugestões durienses que o vão deixar de água na boca

Sofia Baptista

Sofia Baptista

Email

Sendo Portugal célebre pela sua riqueza gastronómica, a comida é, então, um dos principais cartões de visita da região duriense. Com uma culinária marcada por pratos robustos, nomeadamente carnes e enchidos, o Douro oferece paladares variados, acompanhados pelo renomado vinho da região.

Neste artigo, convidamo-lo a percorrer este roteiro de sabores, desde a foz do rio Douro até à fronteira com Espanha. Não prometemos que a sua balança permanecerá igual, mas o Douro é, definitivamente, antónimo de “dietas”. Bem-vindo ao melhor Roteiro Gastronómico do Douro!


Porto: na cidade dos “tripeiros”

É, provavelmente, o prato mais famoso da cidade: ninguém fica indiferente à famosa Francesinha. E se, para alguns, é uma sanduíche demasiado pesada, para a maioria é um pecado irresistível. Hoje em dia, já é possível provar inúmeras variações: vegetarianas, vegans, em massa folhada, em pão bijou, em formato XXL. Porém, muitos restaurantes mantêm-se fiéis à receita original: bife, enchidos e queijo entre pão de forma, regada ao molho de cerveja e tomate (e muito mais!), coberta (tradicionalmente) por um ovo estrelado e acompanhada por uma cerveja gelada. O segredo, dizem, está no molho e, nos lugares mais conceituados, a sua receita é passada de geração em geração, permanecendo um grande segredo aos olhos da população.

A Francesinha é um prato que não poderá perder durante a sua visita ao PortoA Francesinha é um prato que não poderá perder durante a sua visita ao Porto
Nos dias mais frios, umas Tripas à Moda do Porto são sempre a melhor opçãoNos dias mais frios, umas Tripas à Moda do Porto são sempre a melhor opção

Contudo, a Francesinha não é o prato mais tradicional da cidade. Esta designação pertence a uma outra especialidade: as Tripas à Moda do Porto. Daí a emblemática e carinhosa alcunha de “tripeiros” ao povo portuense. As tripas são as miudezas do porco e por isso se diz que são, apenas, para os mais corajosos à mesa. São estufadas com enchidos, feijão e os cominhos que lhe dão o perfume característico.

Mas acalentem-se os adeptos de sabores mais leves: o Porto é também a casa do Bacalhau à Gomes de Sá e do aconchegante Caldo Verde com ou sem chouriço, acompanhado com broa da vizinha vila de Avintes. E, como não podia deixar de ser, recomendamos terminar a refeição com um copo de Vinho do Porto ou um mais contemporâneo Porto Tónico, cocktail que reúne Porto branco e água tónica, com vista para o Rio Douro.


Amarante: por entre carne e cogumelos

Banhada por um dos principais afluentes do Douro, o rio Tâmega, a cidade de Amarante é uma primeira paragem obrigatória onde a beleza desta terra se faz acompanhar por sabores já característicos da maior parte da região. Entre esses pratos, destacam-se o cabrito serrano assado e a carne maronesa, uma carne bovina com denominação de origem protegida, oriunda das serras do Marão e do Alvão.

Em terra de carnes, o Cabrito Serrano Assado é simplesmente deliciosoEm terra de carnes, o Cabrito Serrano Assado é simplesmente delicioso
Os deliciosos Papos d'Anjo de Amarante, transformam o fim da refeição numa doce experiência gastronómicaOs deliciosos Papos d'Anjo de Amarante, transformam o fim da refeição numa doce experiência gastronómica

É nesta pequena e muito acolhedora cidade que podemos encontrar, também, um oásis vegetariano no tão carnívoro Douro. Amarante é uma das principais cidades produtoras de cogumelos do país, albergando a Associação Portuguesa de Cogumelos.

E se ainda restar espaço para sobremesa, recomendam-se os doces conventuais, abundantes em ovos e com variados formatos, como os “papos de anjo” e as “brisas do Tâmega”.


Lamego: das carnes de caça aos doces conventuais

Partindo do Douro Litoral para o interior, chegamos a Lamego, onde os cheiros e sabores da sua Gastronomia nos impedem de sair. Folguem os cintos e guarde-se e prepara-se o estômago, pois aqui encontra o típico cabrito e coelho assado, assim como vários petiscos próprios. Nos salgados, não pode ficar de fora a famosa bôla com diferentes recheios (fiambre, presunto, vinha de alhos, sardinha, bacalhau, entre outros), os enchidos de porco ou o presunto autóctone.

A famosa Bola de Carnes de Lamego é uma perdição gastronómicaA famosa Bola de Carnes de Lamego é uma perdição gastronómica
Húmidas e saborosas, as Cavacas de Resende são a iguaria ideal para levar de recordaçãoHúmidas e saborosas, as Cavacas de Resende são a iguaria ideal para levar de recordação

E nas sobremesas, destacam-se o “biscoito da Teixeira” com sabor a limão, os pastéis de Lamego e as “cavacas de Resende”, ambos ricos em gemas de ovo. Uma delícia que não pode esquecer no seu roteiro Gastronómico pelo Douro.


Vila Real: onde confluem os sabores do Douro

A gastronomia de Vila Real reúne várias tradições das terras em seu redor, nomeadamente o cabrito e vitela assados, a carne maronesa, bôlas de carne e enchidos. Nesta cidade pode, igualmente, encontrar outras especialidades, como os “covilhetes”, pequenas empadas de carne de vaca, o joelho de porca assado e tripas aos molhos.

Apesar do seu nome, o Joelho de Porca Assado é um prato tenro e saborosoApesar do seu nome, o Joelho de Porca Assado é um prato tenro e saboroso
Apelidadas pelo seu formato, as Cristas de Galo escondem um irresistível  recheio de ovos molesApelidadas pelo seu formato, as Cristas de Galo escondem um irresistível recheio de ovos moles

Destacam-se, ainda, os famosos milhos de Ribeira de Pena, um prato semelhante ao cozido à portuguesa, confecionado com diversas carnes, em que os legumes são substituídos por milho branco moído. E os seus doces típicos remetem à sua origem conventual, no extinto Convento de Santa Clara, nomeadamente as “Cristas de Galo”, recheadas de doces de ovos, e os “Pitos de Santa Luzia”, recheados com doce de abóbora. Recomendam-se, também, as Ganchas, pequenos rebuçados à base de açúcar e água, típicos da Festa de São Brás, que nos lembrar os vizinhos rebuçados da Régua feitos com mel e limão (algo, também, a provar).

E como estamos em pela Região do Douro, a acompanhar sugerimos um dos variadíssimos vinhos produzidos no distrito, assim como um moscatel de Favaios para terminar a refeição da melhor forma.


Arribas do Douro

Chegámos à zona mais alta do Douro, distrito de Bragança, onde o rio banha belíssimas terras como Freixo de Espada à Cinta, Bemposta e Miranda do Douro, incluídas no Parque Natural do Douro Internacional, na fronteira com Espanha.

A famosa Posta à Mirandesa é uma iguaria famosa por todo o país, com a sua carne tenra e saborosa - é impossível resistir!A famosa Posta à Mirandesa é uma iguaria famosa por todo o país, com a sua carne tenra e saborosa - é impossível resistir!
Para quem não aprecia carnes, um maravilhoso bacalhau assado é uma iguaria digna de ser apreciadaPara quem não aprecia carnes, um maravilhoso bacalhau assado é uma iguaria digna de ser apreciada

Região de carnes bem temperadas e pratos muito compostos, aqui poderá experimentar iguarias de renome, como a internacionalmente conhecida Posta Mirandesa, cuja carne proveniente do nordeste transmontano possui denominação de origem protegida. Entre os variados enchidos, o ex-libris da região é a alheira, feita tradicionalmente com carne de aves. Conta a lenda que esta iguaria foi criada por antigos judeus, que tentavam fazer-se passar por cristãos, exibindo-as como se fossem feitas com o habitual porco.

Para além da carne, recomenda-se o bacalhau assado e temperado com azeite da região, assim como a truta pescada no Douro, confecionada de escabeche ou assada na grelha. E nos vegetais, os cogumelos são também bastante populares, assim como as castanhas que completam muitos e deliciosos pratos.

Famoso pelos seus enchidos, o Douro é o local ideal para saborear um prato de alheiraFamoso pelos seus enchidos, o Douro é o local ideal para saborear um prato de alheira
Os seus doces conventuais são a sobremesa perfeita para uma refeição durienseOs seus doces conventuais são a sobremesa perfeita para uma refeição duriense

Para aconchegar o estômago e terminar esta incrível e deleitosa rota gastronómica do Douro, nos doces destacam-se, uma vez mais, as sobremesas com ovos e amêndoas, assim como o mel, principalmente o de castanheiro e o de urze. 

Sofia Baptista

Sofia Baptista

Email