Blog

Desvendando Mistérios: o que Todos Precisam de Saber sobre Favaios

voltar

Atenção: este artigo vai fazê-lo querer viajar já para o Douro!

Catarine Martins

Catarine Martins

Email

A beleza da região duriense estende-se pelas colinas e vales, sempre com o Rio Douro ao fundo, arrebatando-nos o olhar e o coração nas paisagens e aldeias vinhateiras. E, por falar em aldeias vinhateiras, hoje desvendamos-lhe uma que vale mesmo a pena conhecer: Favaios. Se nunca ouviu falar, ou se apenas esteve lá de passagem, vai deslumbrar-se. E deixe-se encantar por uma das aldeias com mais História do país.

Favaios É Uma Aldeia Histórica

Favaios é uma aldeia pacata pulsante de História, no coração do Douro. Localizada na Serra de Vilarelho, no concelho de Alijó, faz parte do distrito de Vila Real. Uma aldeia transmontana, portanto. Dali, o Porto encontra-se a 150 km de distância e Bragança a 120 km. Ou seja, Favaios é puro Douro, em todo o seu esplendor.

FAVAIOS É UMA ALDEIA HISTÓRICA NO CORAÇÃO DO DOUROFAVAIOS É UMA ALDEIA HISTÓRICA NO CORAÇÃO DO DOURO
A SUA HISTÓRIA REMONTA À IDADE DO FERROA SUA HISTÓRIA REMONTA À IDADE DO FERRO
A História da aldeia é antiga e remonta à Idade do Ferro. Com efeito, os historiadores afirmam que o nome Favaios vem de “Flávias”, nome da segunda dinastia do Império Romano que, à data, governava a região. Mas foi em 1211, pela mão de D. Afonso III, que a aldeia recebeu o seu primeiro foral. Hoje em dia, Favaios é conhecida por ser uma aldeia vinhateira e são cerca de 1500 os habitantes que carinhosamente lhe chamam “casa”. E outros tantos (ou mais) aqueles que não resistem a visitá-la.
 

O Segredo Mais Bem Guardado de Favaios

Se ainda não sabe, Favaios guarda um segredo precioso: é precisamente lá que é produzido o famoso Vinho Moscatel Galego Branco, um dos mais famosos néctares portugueses.  As vinhas, situadas nos mais bonitos planaltos do Douro, dão origem a castas de sabor apurado e maravilhoso. Aliás, há quem chame ao Vinho Moscatel um néctar dos Deuses… e não é por acaso.

É nesta aldeia que se encontram as vinhas do famoso MoscatelÉ nesta aldeia que se encontram as vinhas do famoso Moscatel
E algumas das suas quintas permitem visitas, para melhor perceber o processo de produção deste néctar!E algumas das suas quintas permitem visitas, para melhor perceber o processo de produção deste néctar!

A verdade é que, no nosso país, há apenas duas regiões a produzir vinho Moscatel: a Península de Setúbal (que produz o conhecido Moscatel de Setúbal) e Favaios que, no Douro, e em conjunto com algumas partes de Alijó e lugar da Granja, produz o famoso vinho Moscatel Galego Branco. De notar que, todas as vinhas que, posteriormente, dão origem a este vinho se situam acima dos 600 metros de altitude. A combinação de zonas planas, com apenas alguns declives, e o clima fresco, são os responsáveis por um sabor tão especial e peculiar.

Mas, nem sempre foi assim. Por volta dos anos 30 a Casa do Douro (a Instituição que, como a p´ropria entidade afirma “representa, defende e promove os interesses dos vitivinicultores da Região Demarcada do Douro”), entendeu que a aguardente vínica usada para a produção do Vinho Moscatel só poderia ser utilizada em vinhas não localizadas acima dos 500 metros de altitude. Ora – como já mencionado – as vinhas que dão origem ao Vinho Moscatel do Douro encontram-se a, pelo menos, 600 metros de altitude. Havia, assim, uma ordem tácita para que os produtores deixassem de produzir este maravilhoso e licoroso néctar.

Os produtores de Moscatel não são muitos, mas o seu trabalho é árduo nas vindimasOs produtores de Moscatel não são muitos, mas o seu trabalho é árduo nas vindimas
Aproveite e junte-se aos locais, provando um cálice desta deliciosa bebida!Aproveite e junte-se aos locais, provando um cálice desta deliciosa bebida!

Contudo, a corajosa população de Favaios não se conformou com a restrição, fundando, assim, a Adega Cooperativa de Favaios, em 1952. Na época, a adega era composta por cerca de 100 produtores, a grande maioria pequenos produtores. O tempo deu-lhes razão e, hoje em dia, são mais de 600 os sócios que, diariamente, defendem o vinho de travo doce e aveludado, com notas florais e cítricas que conquista o paladar de quem o prova. Há quem diga que sabe a mel e compotas, mas, do que temos a certeza, é que é um vinho pelo qual nos apaixonamos ao primeiro gole. Indescritível e enigmático de tão delicioso.

Como Conhecer Favaios?

Se, por esta altura, já está cheio de vontade de conhecer Favaios, a nossa sugestão é que o faça através de um Cruzeiro no Douro, aliando outra das experiências mais típicas da Região. Pode optar por um Cruzeiro de apenas 1 dia (sugerimos, para o efeito, o cruzeiro Porto-Pinhão-Porto ao fim de semana) ou, se preferir aproveitar toda a riqueza e beleza do Douro, embarque num passeio de 3 dias que o levará por paisagens naturais belíssimas incluindo – claro está – Favaios. Para além de conhecer a aldeia, poderá usufruir de quadros naturais que não veria de outra forma e das explicações atenciosas do nosso guias que tudo fará para que se sinta em casa.

A Adega Corporativa de Favaios defende os interesses dos produtores do Moscatel de FavaiosA Adega Corporativa de Favaios defende os interesses dos produtores do Moscatel de Favaios
Uma das melhores formas de descobrir esta aldeia é através de um cruzeiro pelo rio DouroUma das melhores formas de descobrir esta aldeia é através de um cruzeiro pelo rio Douro

E, como passear em Favaios implica visitar uma famosa Quinta produtora de Vinho Moscatel, sugerimos-lhe que aproveite a estadia para visitar a Quinta da Avessada, uma das mais bonitas e emblemáticas da região. Localizada em pleno coração vinhateiro do Douro, tem um armazém secular onde é possível conhecer toda a História da região duriense e do vinho que lá se produz. Para além disso, conta, ainda, com uma área onde é simulada a produção do vinho, seguindo-se uma sublime degustação: a prova de néctares maravilhosos que nos conquistam o paladar e reclamam por um lugar na sua memória.

Nem Só De Moscatel Se Faz Favaios

O pão de Favaios, também conhecido como trigo de Favaios, é uma iguaria da região que vai mesmo querer provar. Feito artesanalmente, é de comer e chorar por mais. Sugerimos que passe por uma padaria da região para o provar, seguindo caminho para o muito interessante Museu do Pão e do Vinho, no qual as duas riquezas locais se casam num só lugar, mostrando como o Douro é rico em tesouros escondidos.

Depois, claro, perca-se nas ruas estreitas da aldeia e aproveite para ver os monumentos seculares que, imóveis, conspiram para que a História de Favaios se continue a escrever pelas linhas da beleza. Afinal, Favaios é mesmo uma das mais bonitas aldeias do Douro!

O museu do pão e do vinho é um dos locais mais importantes de FavaiosO museu do pão e do vinho é um dos locais mais importantes de Favaios
Aqui ficará a conhecer tudo sobre a produção de vinhos e pão, através dos métodos tradicionais desta aldeiaAqui ficará a conhecer tudo sobre a produção de vinhos e pão, através dos métodos tradicionais desta aldeia

E agora que já levantámos o véu sobre esta pequena, mas muito aclamada, zona vinhateira, vai conseguir resistir-lhe?

Catarine Martins

Catarine Martins

Email